terça-feira, 22 de abril de 2014

Como Melhorar a Comunicação na Relação


Alguma vez já lhe passou pela cabeça: "Eu amo o meu marido, mas parece que não gosto dele". Ou, "Eu costumava estar apaixonada pelo meu companheiro, mas agora já não estou".

Todos os dias vejo casais que dizem estarem desesperados por encontrar uma estratégia que revigore as suas relações. O que acabo por descobrir é que a maioria dos casais querem ficar juntos, mas não possuem as habilidades de comunicação para manterem vivo o respeito mútuo, a valorização, a compaixão e a intimidade. Não só tomam o outro como garantido na relação, como também minam a relação com discordias e desavenças que espalham o ressentimento e a revolta. A experiência veio confirmar a minha suspeita: se as pessoas ganharem competências de comunicação, poderão transmitir ao outro as suas necessidades e desejos, saber quais as necessidades do outro e encontrarem o entendimento na partilha do que sentem.

Hoje em dia, os casais têm pouco tempo e com as forma como comunicação, facilmente a relação pode se deteriorar. A realidade é que se não conseguimos controlar o factor tempo, conseguimos claramente controlar o factor comunicação.
Como Melhorar a Comunicação na Relação.
  • Escolha as batalhas certas. Antes de começar a criticar seu companheiro por ele fazer alguma coisa como esquecer-se de levar guarda-chuva quando está previsto chover, faça a pergunta sábia: "Será que isso me afeta?" Neste caso, não. Ele chegou a casa todo molhado, não você. Portanto, não compre essa batalha. Em vez de lhe dizer "Eu disse-te para levares um guarda-chuva. Por que não me ouves? "(Que é uma linha de ataque comunicacional, que leva a uma postura defensiva por parte do outro), utillize uma abordagem de compaixão e amor pelo outro como," Você está todo molhado. Vou-te buscar uma toalha."

  • Faça elogios à personalidade. Os estudos indicam que as pessoas apreciam e precisam de ser elogiadas, pelo menos uma vez por dia. Mas os estudos indicam ainda que as pessoas apreciam muito mais os elogios à sua forma de Ser, às suas atitudes, às suas conquistas, à coragem, à tenacidade, no fundo à sua personalidade, do que à forma como se apresentam ou vestem.

Clínica Psicologia Lisboa

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Como Mantê-lo Interessado? Parte I

A maioria das mulheres assume que os homens são superficiais e não querem compromissos.
Mas, na verdade, os homens não são assim tão diferentes das mulheres quando se trata da expectativa de felicidade numa relação.

Os homens, tal como as mulheres, adoram a novidade e de estarem com quem é desejável.

Eis algumas maneiras de se promover numa relação e mantê-lo interessado:

  • Seja espontânea. Capte a admiração dele, faça planos para uma tarde a dois ou elabore por si mesma um plano para o fim-de-semana. Surpreenda-o e nunca seja previsível.
  • Respeite-se. Você não é o tapete dele. Dê-lhe a entender que você tem a força necessária para seguir em frente se as coisas correrem mal. Dê sempre a entender que ele só ganha em estar consigo. Que você é o maior prémio da vida dele. Não precisa de lho dizer directamente na cara, pode simplesmente ignorá-lo ou mandá-lo embora quando ele fizer algo de errado consigo.
  • Aprenda a seduzi-lo. A sedução não termina na cama. Seja sempre sensual e criativa com a sua imagem.
  • Demonstre publicamente o seu afecto. Ele pode ser tímido, mas ainda assim gosta quando você se inclina para os braços dele. Isso faz com que ele se sinta protector e sensual.
  • Seja financeiramente independente. Tenha controlo nas suas finanças. Os homens gostam de mulheres que se preocupam com as questões financeiras e repartem com eles essa responsabilidade.
Marque Consulta na Clínica Psicologia Lisboa ou através do 96 713 6220

Clínica Psicologia Lisboa

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Como Mantê-la Interessada?


Saiba como manter a sua mulher interessada. Se seguir estas direcções, provavelmente terá uma óptima relação. Ela sentir-se-á feliz!
Ser um bom companheiro é exigente, mas vale o esforço se ela o merecer.

Eis algumas maneiras de se promover numa relação e mantê-la interessada:

  • Trate-a como uma princesa. Abra-lhe as portas, ofereça o casaco, estique-lhe a cadeira e levante-se quando ela entra. Ela adorará estes gestos. Quando a levar a saír, nunca a deixe pagar. Ela achará super sexy quando um homem assume a despesa do jantar como se não fosse nada.
  • Respeite-a. Lembre-se sempre que ela não é propriedade sua. Tenha a mente aberta em relação às opiniões e aos desejos dela, mesmo que sejam diferentes dos seus. Não a faça sentir-se estúpida só porque ela pensa de forma diferente de si. É suposto que você a faça sentir-se bem e não mal.
  • Defenda-a. Se alguém estiver a acusá-la, coloque-se do lado dela ou no mínimo não tenha lado (mesmo que seja face à sua família). As mulheres precisam saber que os seus companheiros as acompanham sempre. Como é que você se sentiria se ela optasse pelo lado dos amigos ou da família em detrimento do seu? Faça com que ela saiba que pode contar consigo. É dessa forma que as relações funcionam.
  • Oiça-a. Se ela se queixou em relação a algum comportamento seu procure mudar ou fazer com que ela o entenda a si, mas nunca a ignore. Não estou a dizer que deverá mudar a sua personalidade e deixar de ser quem é, mas as relações requerem compromissos de ambas as partes. Ela poderá já ter mudado alguma coisa por si.

Marque Consulta em Clínica Psicologia Lisboa
Clínica Psicologia Lisboa

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Tempo de Qualidade - O Que a Relação Precisa



Para que qualquer relação funcione, você precisa de passar tempo de qualidade com a outra pessoa.
Se está numa fase inicial da construção de uma relação, invista o tempo com a outra pessoa, não só porque está a demonstrar que ela é importante para si, como é uma excelente maneira de desenvolver a cumplicidade, o companheirismo e para perceber da compatibilidade dos dois.

Existem muitas maneiras de expressar o seu amor pela outra pessoa. Uma das maneiras é através de afirmações "Amo-te", uma outra maneira é passar tempo de qualidade.
Muita gente pensa que por passar muito tempo com a outra pessoa isso é tempo de qualidade, mas raramente o é. Existe uma grande diferença entre tempo de qualidade e quantidade de tempo.

Tempo de qualidade é algo muito mais envolvente, mais participativo, algo que envolve pensar e planear. Na maioria das vezes quando uma pessoa diz querer tempo de qualidade, o que tem é quantidade de tempo. Existe uma maneira de distinguir os dois tipos de tempo com a outra pessoa.

Robert Pirsig disse uma vez que a qualidade varia de pessoa para pessoa, e de facto precisamos ter isso em mente quando pensamos passar tempo de qualidade com a outra pessoa. Precisamos considerar o que é qualidade para o outro em vez de pensarmos o que é tempo de qualidade. A questão é aprender a amar a outra pessoa. Tempo de qualidade tem tudo a ver com o aprender a mostrar que se ama de uma maneira significativa a outra pessoa em vez de ser o que você pensa que é significativo. Tempo de qualidade pode significar coisas completamente diferentes para si de para a outra pessoa. A qualidade é o valor que coloca em cada coisa, nesse sentido saber o que a outra pessoa valoriza é muito importante.

Gary Chapman tem dito que tempo de qualidade é a atenção exclusiva. Tempo de qualidade não significa sentar juntos no sofá e prestar atenção ao que está a dar na televisão. Sim, por vezes é fantástico descansar e relaxar, sentados juntos a apreciar a proximidade e o calor do outro. Mas tempo de qualidade é mais do que estar junto e comer junto. Qualidade é dar atenção ao outro independentemente do que você estiver a fazer. Se estiverem a ver televisão juntos, podem dar as mãos, mexer no cabelo, descansar a cabeça no colo ou afagar no seu ombro, ao mesmo tempo que lhe diz "Amo-te muito".

Conversar é claramente uma das coisas mais importantes para o tempo de qualidade. Não me refiro ao perguntar "Como correu o teu dia?", mas antes a uma conversa profunda acerca dos objectivos, receios, desejos, sonhos e necessidades da outra pessoa. Mesmo que se converse acerca de coisas feitas recentemente, como o último livro, filme ou teatro é fundamental que atenda ao que a outra pessoa viu, ouvio e sentiu com isso. Preste especial atenção à forma como a outra pessoa fala, ao seu tom de voz, à postura do corpo, ao olhar, mais do que ao conteúdo do que é dito. Procure calibrar a sua percepção do que vê e ouve da outra pessoa com o que ela está realmente sentindo, perguntando "Como foi isso especificamente para ti?", "O que pensa especificamente?", "O que sentes especificamente?"

Marque Terapia de Casal
Clínica Psicologia Lisboa

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tenha uma Vida Rica e Completa - O Que a Relação Precisa



O que atraí a maioria das pessoas é o facto que elas têm uma vida interessante.
O que isso significa é que a sua vida não se resume à vida da outra pessoa.
O que a maioria das pessoas faz no ínicio de uma relação é abandonar tudo da sua vida e estar totalmente disponível para a outra pessoa.
Posso dizer que isso não é uma decisão saudável e atraente.
A familia e os amigos são importantes e não devem ser postos de lado porque tem uma nova relação.
De facto, você pode estar próximo da outra pessoa, de uma forma confortável, e não sufocar com exigências que a outra pessoa não esta confortável para corresponder.
Não estou a dizer que não devam passar tempo juntos, muito pelo contrário. Estou a dizer que isso deve ser balançado com a capacidade que cada um tem para dedicar tempo à relação sem se sentir ameaçado que pode perder as outras coisas importantes da sua vida ou de se sentir culpado por não estar a corresponder às exigências da relação.

Marque Consulta Clínica Psicologia Lisboa
Clínica Psicologia Lisboa

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sucesso! Quero Ter!


Sucesso é:
quando se sente confortável consigo,
quando ganha o suficiente para dormir bem todas as noites,
é quando a sua relação íntima é boa,
é quando você é uma boa influência para as pessoas à sua volta,
é quando consegue lidar com a adversidade,
é quando planeia o que quer ter no futuro e tem acção sobre isso,
é auto-controlo,
é desafiar a inércia e alimentar a motivação e a paixão pelas relações e pelo trabalho

Saiba mais em Clínica Psicologia Lisboa

Marque Terapia de Casal
Marque Psicoterapia Individual

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Características Principais de um Ataque de Pânico

Muitas pessoas não sabem mas o que sentem é um problema real de ansiedade a que chamamos de ataques de pânico e que esse problema tem uma resposta muito boa à psicoterapia. 

Algumas pessoas têm vergonha ou medo de serem consideradas fracas se partilharem com outras pessoas, nomeadamente o médico e com a família mais chegada. Sofrem em silêncio, distanciam-se da família e dos amigos. Evitam o trabalho e o divertimento. Quanto mais depressa recorrer à psicoterapia mais eficaz é o tratamento.


Mais em Clinica Psicologia Lisboa